BP Investimentos: Especulações sobre reforma da Previdência fizeram dólar chegar a R$ 4
Foto: Priscila Melo / Bahia Notícias

Na noite da última terça-feira (23) a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou o texto da Reforma da Previdência, o que é um sinal positivo. Então por que o dólar bateu R$ 4 no início desta quinta (25)?

 

Essa foi a pergunta mais comum na tarde de ontem e a resposta é simples: o mercado está apreensivo com a segunda fase da tramitação no Congresso. Até que de fato a Reforma da Previdência seja aprovada, vão surgir várias especulações, e são elas que vão ditar o comportamento da Bolsa.

 

Não se tem uma clareza, hoje, do que vai acontecer. Por isso, essa loucura de "sobe e desce" deve acontecer com mais frequência nos próximos meses. Por exemplo, depois da queda da Bolsa e da alta do dólar, puxadas pela reação que houve ontem, o mercado já começou a reagir melhor no início desta tarde, incluindo uma leve queda da moeda norte-americana.

 

Naturalmente, o mercado costuma antecipar do que de fato pode acontecer. Quando houver uma convicção do que de fato vai acontecer, o próprio mercado vai se ajustar. Isso significa que se for mantido um cenário otimista, com a proposta passando com a previsão de economia maior, a Bolsa vai subir "como se não houvesse amanhã" e o dólar deve despencar, voltando ao patamar de até R$ 3,50. Por outro lado, se a Previdência passar com um valor baixo, aí provavelmente a Bolsa vai cair para abaixo de 90.000 pontos e a moeda norte-americana pode chegar a R$ 4,40.

 

A essa altura, é que é difícil prever o que vai acontecer.

Histórico de Conteúdo