Centrão diz que, se governo mantiver acordo, reforma passa com tranquilidade
Foto: Câmara dos Deputados

Integrantes de partidos de centro e centro-direita dizem que, mantidos os termos já firmados com a equipe econômica, a votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nesta terça-feira (23), deve ocorrer em relativa tranquilidade. O governo prevê cerca de 40 votos, de acordo com coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

O secretário do Ministério da Economia que toca a reforma, Rogério Marinho, enviou no fim de semana a líderes do Congresso uma minuta com as modificações que deve acatar. A tentativa de rever a idade de aposentadoria compulsória – que poderia inclusive afetar a composição do STF – estará entre os trechos suprimidos.

Apesar dos acenos do centro à equipe econômica, a oposição vai trabalhar duro para ganhar tempo, dentro e fora do Congresso. O PSOL vai apresentar requerimentos solicitando já os estudos que dão base à reforma. Haverá ainda um mandado de segurança conjunto a ser remetido ao Supremo.

Histórico de Conteúdo