Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 26 de Março de 2019 - 16:52

Capitão Alden volta a criticar articulação de Dayane na presidência estadual do PSL

por Lucas Arraz / Ailma Teixeira

Capitão Alden volta a criticar articulação de Dayane na presidência estadual do PSL
Foto: Lucas Arraz / Bahia Notícias

Ainda num impasse com a presidente do PSL na Bahia, a deputada federal Dayane Pimentel, o deputado estadual Capitão Alden critica a falta de diálogo da parlamentar com seus correligionários. Ele defende que ela, sozinha, "não tem como dar conta do estado". No momento, o partido está montando as comissões provisórias, que, futuramente, devem se transformar em diretórios.

 

"Existe uma meta de nós criarmos pelo menos 50 diretórios disputando aí, pelo menos, 50 cargos de prefeitos em todo o estado. Mas eu, particularmente, não estou fazendo parte de nenhuma dessas comissões provisórias ou mesmo diretórios porque, desde as eleições passados, a presidente não tem conversado com seus parlamentares, então eu tenho ficado afastado. Aliás, ela tem nos deixado afastados desse processo", desabafa o capitão em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Em fevereiro, ele e a também deputada estadual Talita Oliveira já reclamavam da falta de participação nas indicações da legenda (saiba mais aqui e aqui).

 

Agora, o deputado afirma que "tem ouvido bastante" questionamentos sobre o porquê "aquelas pessoas que participaram desde o início [da eleição do presidente Jair Bolsonaro] não estão sendo colocadas hoje". De acordo com ele, essa escolha é feita apenas por Dayane e o marido dela, o secretário-geral do PSL baiano, Alberto Pimentel.

Histórico de Conteúdo