Trump não descarta intervenção na Venezuela, mas diz que discutirá com Bolsonaro 
Foto: Isac Nóbrega / PR

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não descartou, nesta terça-feira (19), uma intervenção militar na Venezuela, mas disse que precisa antes discutir com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

"Eu sei exatamente o que eu quero para Venezuela. Nós temos opções diferentes e vamos conversar com ela. É uma vergonha o que aconteça lá. Um dos países mais ricos da América Latina e que nós vemos é morte e fome. Tornou-se um país mais pobre. E nós vamos conversar sobre isso", disse. "Todas as opções estão na mesa. Nós ainda não conversamos e não podemos dizer que a opção militar seja vista ou não até a nossa conversa”, acrescentou. 

Trump confirmou que vai apoiar a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). Segundo aliados, este é o principal trunfo que o governo Bolsonaro espera obter na viagem. "Nós vamos apoiar a entrada do Brasil", declarou Trump. 



Histórico de Conteúdo