Incitado por bispo da Universal, fiel ataca igrejas evangélicas durante culto; veja vídeo
Foto: Reprodução / Youtube

Um vídeo gravado durante um culto da Igreja Universal do Reino de Deus mostra o momento em que o bispo Rogério Formigoni entrevista um homem que aparentemente está incorporado de uma entidade e que durante a fala ataca outras igrejas evangélicas e também a católica. Nas imagens é possível ver ataques também a Nossa Senhora Aparecida, que é chamada de "desgraçada".

 

No final do vídeo o bispo Formigoni se vira para a plateia e diz: "Olha pra mim, não é sério isso? Pior de tudo é que tem uma multidão indo pro inferno dentro de uma igreja com uma Bíblia embaixo do braço". Segundo a Folha de S. Paulo, o vídeo foi altamente compartilhado em grupos evangélicos.

 

Após a divulgação do vídeo, a Igreja Universal se manifestou através de uma nota publicada no site oficial da instituição. No texto, a igreja afirma repudiar a atitude do bispo Rogério Formigoni e divulgou outro vídeo em que ele aparece pedindo perdão a todas as igrejas pela gravação com "um espírito que eu estava entrevistando".

 

Ainda conforme apurado pela Folha, o homem  que aparece atacando as igrejas evangélicas e que parece estar endemoniado movimentou o grupo de WhatsApp com integrantes da bancada evangélica do Congresso Nacional e o líder do PRB e bispo licenciado da Universal, o deputado federal Marcos Pereira, tentou minimizar a situação e em defesa da Universal enviou o link com a retratação do bispo Rogério Formigoni.

 

Mesmo pois do envio da retratação de Formigoni, o vídeo teria gerado debate no grupo de mensagens, segundo a Folha. O deputado Marco Feliciano (Podemos), que representa o Ministério Belém da Assembleia de Deus, citada pela suposta entidade no vídeo, rebateu o colega Pereira. "Com todo o respeito ao líder Marcos Pereira, não é a primeira vez que um bispo da Universal ataca os pentecostais. Bispo Macedo comparou em seu blog nossos cultos a centros espíritas", disparou Feliciano. Algumas igrejas do segmento evangélico veem credos espíritas e afrobrasileiros (como umbanda e candomblé) como algo demoníaco.

 

Em entrevista a Folha Feliciano disse ainda que "a retratação do Formigoni parece tentar subestimar a inteligência dos pentecostais". 

 

Histórico de Conteúdo