Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

AL-BA tem 110 honrarias aprovadas que ainda não foram entregues
Foto: Divulgação / AgênciaALBA

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) tem ao menos 110 honrarias que ainda não foram entregues aos escolhidos. As condecorações pendentes são distribuídas em 39 títulos de Cidadão Baiano e 71 comendas 2 de Julho. Entre os futuros homenageados estão nomes como o do provedor da Santa Casa de Misericórdia da Bahia, Roberto Sá Menezes; do publicitário Nizan Guanaes; e do desembargador do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, Ivanilton Santos Silva. 

 

Durante a 18ª Legislatura, período de 2015 a 2018, o plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), ainda com a antiga composição, aprovou 255 proposições para a entrega de honrarias aos cidadãos que tiveram reconhecidos os favores prestados à sociedade. 

 

De acordo com o site da Assembleia, ao todo foram aprovados 100 títulos de Cidadão Baiano, cinco de Cidadão Benemérito da Liberdade e da Justiça Social João Mangabeira, e 150 comendas Dois de Julho, considerada a mais importante condecoração da Casa, sendo dedicada exclusivamente às pessoas que prestaram serviços relevantes ao Estado da Bahia. 

 

As honrarias podem ser entregues nesta legislatura sem nenhum empecilho. Em geral, a sessão para conceder as homenagens é marcada pela Mesa Diretora, que combina com o deputado autor e o homenageado a agenda de concedimento. Para sugerir títulos ou comendas, o parlamentar interessado deve apresentar projeto de resolução junto à Mesa. A proposta passa pelas comissões e, caso receba parecer favorável, deve ser aprovada em votação no plenário por maioria simples. 

 

Políticos, empresários, líderes religiosos, músicos, gestores de ONG's e empresas públicas estão entre os membros da sociedade que já receberam as homenagens. A cada ano, diversas proposições são votadas na Casa legislativa, no entanto, não há prazo previsto no regimento interno para as entregas, que podem acontecer no mesmo ano da aprovação ou não.

Histórico de Conteúdo