Flávio Bolsonaro diz que mãe de procurado foi contratada por Queiroz
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O senador eleito Flávio Bolsonaro, em nota, atribuiu a Fabrício Queiroz a contratação da mãe de um dos presos na operação contra milicianos deflagrada pela polícia e pelo Ministério Público.

Raimunda Veras Magalhães, mãe do ex-capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, aparece em relatório do Coaf como uma das remetentes de depósitos para Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio.

Segundo o relatório do Coaf, ela depositou R$ 4,6 mil na conta de Fabrício Queiroz. Raimunda aparece na folha da Alerj com salário líquido de R$ 5.124,62.

"Continuo a ser vítima de uma campanha difamatória com objetivo de atingir o governo de Jair Bolsonaro", diz um trecho.

Sobre as homenagens prestadas a militares, sempre atuei na defesa de agentes de segurança pública e já concedi centenas de outras homenagens.

Histórico de Conteúdo