Terça, 13 de Novembro de 2018 - 21:20

Salvador teve o 3º menor investimento médio em saúde entre as capitais em 2017, diz CFM

por Guilherme Ferreira

Salvador teve o 3º menor investimento médio em saúde entre as capitais em 2017, diz CFM
Foto: Rodrigo Nunes / MS

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou um levantamento nesta terça-feira (13) colocando Salvador como a 3ª capital brasileira com menos investimento em saúde no ano de 2017. Segundo o estudo, para cada habitante da capital baiana, foi destinado um valor de R$ 243,40. A cidade fica à frente apenas de Rio Branco (R$ 214,36) e Macapá (R$ 156,67).

 

A média nacional ficou em R$ 398,38 per capita aplicados pelas prefeituras em ações e serviços de saúde. Na avaliação do CFM, a demanda pelos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) tem pressionado cada vez mais as despesas dos municípios com saúde, em especial nas capitais.

 

"Muitos perderam seus planos de saúde, ampliando a demanda por serviços na rede púbica. Como é de responsabilidade dos municípios a gestão plena da atenção básica, as cidades estão ampliando gradativamente seus gastos para compensar o que deveria ser financiado pelo governo federal", avaliou o coordenador da Comissão Nacional Pró-SUS, Donizetti Giamberardino.

 

O maior investimento entre as capitais é o da prefeitura de Campo Grande, que destina à saúde o equivalente a R$ 686,56 por habitante. Em seguida aparecem as cidades de São Paulo (R$ 656,91), Teresina (R$ 590,71) e Vitória (R$ 547). Confira abaixo a lista completa divulgada pelo CFM:

 

Histórico de Conteúdo