Príncipe diz que presidente do PSL cobrou dinheiro por vice de Bolsonaro
Príncipe e Bebianno, presidente do PSL, ao lado de Bolsonaro | Foto: Reprodução

O príncipe Luiz Felipe de Orleans e Bragança insinuou que o presidente interino do PSL, Gustavo Bebianno, pretendia que ele lhe desse dinheiro em troca da indicação para o posto de vice de Jair Bolsonaro (PSL).

 

O herdeiro da família real brasileira, em entrevista para a revista Crusoé, falou que Bebianno pretendia agir “como se fosse agiota” nas negociações, mas ao mesmo tempo afirmou que não lhe pediram dinheiro.

 

Na reta final para montagem da chapa de Jair Bolsonaro, General Mourão (PRTB) e Luiz Felipe de Orleans e Bragança disputaram a vaga de vice-presidente. A disputa abriu um desentendimento entre setores do partido do deputado federal candidato à presidência. 

 

Após a entrevista ser publicada, o integrante da família Orleans e Bragança, no entanto, desconversou sobre a grave insinuação. “Revista Crusoé requenta notícia antiga sobre escolha de vice e remexe águas passadas em contexto mais agressivo.  A quem interessa isso?  Sigo adiante na minha propositura e não mantenho rusga com ninguém”, escreveu o candidato a deputado federal. 

 

Histórico de Conteúdo