Temer rebate 'falsidades' de Alckmin: 'Não atenda o que dizem seus marqueteiros'
Foto: Reprodução/ Twitter

O presidente da República, Michel Temer, atacou nesta quarta-feira (5) o candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB), que vem usando a propaganda eleitoral para fazer críticas ao governo do emedebista. 

 

Em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente disse que o tucano tem colocado “falsidades” em seu programa eleitoral. Na postagem, Temer relembrou que os partidos que atualmente apoiam Alckmin fizeram parte do governo dele.

 

“Você diz que a educação foi um desastre. O meu ministro da Educação foi o Mendonça Filho, que é do DEM, um partido que apoia sua candidatura. Você fala mal da saúde. A saúde está com o PP, que apoia sua candidatura, tem três ministérios e continua com três ministérios. E você critica, critica indevidamente. Você fala do desemprego, mas você sabe quem conduziu o Ministério do Trabalho e outros órgãos conexos? Foi exata e precisamente o PTB, que apoia sua candidatura e está na base do meu governo. Se você vier a ganhar a eleição, essa será sua base governamental”, destacou Temer.

 

O presidente ainda relembrou que apoiou candidaturas de Alckmin ao governo de São Paulo e à Presidência e que, na época, tinha um jeito “diferente”. Ao fim do vídeo, fez um apelo: “Não atenda o que dizem seus marqueteiros. Atenda somente a verdade.”

 

A equipe de campanha do candidato acredita que ele precisa se descolar do governo Temer para não perder as eleições presidenciais. Apesar disso, vale lembrar que o PSDB teve quatro ministérios durante a gestão do emedebista: Cidades, Secretaria de Governo, Relações Exteriores e Direitos Humanos. Eles foram ocupados pelos respectivos nomes: Bruno Araújo, Antonio Imbassahy, Aloysio Nunes e Luislinda Valois.

Histórico de Conteúdo