Yulo Oiticica muda de corrente no PT e se aproxima de ala ligada ao MST
Foto: Adson Brito / Divulgação

O ex-deputado estadual Yulo Oiticica agora compõe a chamada Esquerda Popular Socialista (EPS), corrente interna do Partido dos Trabalhadores na Bahia (PT-BA) que, segundo o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), um dos líderes dessa ala, é pautada na defesa dos direitos humanos e por melhorias na qualidade de vida das pessoas com situação de vulnerabilidade social e econômica. A notícia foi confirmada por membros da direção estadual da EPS e pelo próprio Oiticica, durante reunião que deliberou sobre o assunto, em Salvador. 

 

“Yulo tem uma trajetória de luta na defesa por direitos humanos e chega para ampliar o leque de atuação da EPS em diferentes áreas. Ele conhece a Bahia, atuou como ouvidor geral do governo estadual e será fundamental para a retomada da democracia. Estamos ampliando também a defesa por liberdade do ex-presidente Lula, que vem sendo perseguido e hoje não temos mais dúvidas que se trata de um preso político”, disse Valmir Assunção. 

 

A dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Lucinéia Durães, reafirmou a luta e a relação histórica de Yulo com os movimentos sociais e com o próprio MST. “É um quadro importante que atuou e atua próximo dos movimentos e que tem serviços prestados à Bahia. O MST e a EPS estão juntos para retomar a democracia”.

 
Para o ex-parlamentar petista, o acesso à EPS é mais um passo para fortalecer a luta por democracia no país e por melhores condições de vida da população mais pobre. Oiticica diz que o momento que passa o Brasil requer atuação contínua de grupos como a EPS. “É uma corrente que atua no cerne do problema do país e estamos ingressando para aumentar a busca por uma melhor qualidade de vida e por direitos humanos. Cito o exemplo do ex-presidente Lula, que foi sequestrado para não ser eleito democraticamente em outubro, pois é o político que aparece disparado na frente da corrida presidencial”.

Histórico de Conteúdo