Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Juiz condena Eduardo Cunha a mais 24 anos de prisão por desvios na Caixa Econômica
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha teve mais uma prisão decretada. É que nesta sexta-feira (1°), o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara em Brasília condenou Cunha a 24 anos e dez meses de prisão “em regime inicialmente fechado”. A condenação tem a ver com delitos cometidos, como corrupção ativa, lavagem de dinheiro e violação de sigilo funcional por desvios na Caixa Econômica Federal. Detido em Curitiba, Cunha foi condenado no ano passado a 14 e seis meses de prisão por receber propina em troca de contratos na Petrobras. Na sentença, o juiz considerou a personalidade de Cunha como “voltada para o delito” e como motivo dos crimes “a ganância e a manutenção do projeto de Poder”. O juiz também condenou o ex-ministro e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) a oito anos e oito meses de prisão. Tido como fiel parceiro de Eduardo Cunha, o doleiro Lúcio Funaro teve pena parecida com a do ex-deputado, 24 anos e oito meses. Os dois também estão já detidos, sendo Eduardo Alves prisão domiciliar em Natal. 



Histórico de Conteúdo