Após greve, Pedro Parente pede demissão da Petrobras e deve ir para Brasil Foods
Foto: José Cruz / Agência Brasil

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo na manhã desta sexta-feira (1º). Ele vinha sendo alvo de pressão nos últimos dias diante da crise provocada pela greve nacional dos caminhoneiros. Como noticiado pelo Bahia Notícias nas últimas semanas, Parente já estava sendo cogitado pelo mercado financeiro para assumir a Brasil Foods (veja mais). Ele passou exatamente dois anos como presidente da Petrobras, já que assumiu o cargo em 1º de junho de 2016. A estatal divulgou comunicado afirmando que o Conselho de Administração da empresa vai avaliar ao longo do dia a nomeação de um CEO interino. "A composição dos demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração", acrescenta o texto. Uma das pricipais críticas dos caminhoneiros durante a paralisação da categoria era a alteração da política de preços de combustíveis da Petrobras. 

Histórico de Conteúdo