Após relatório sobre Geisel, Itamaraty pede a CIA todos os documentos da ditadura no Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Após a publicização de um relatório da Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos sobre o governo de Ernesto Geisel (1974-1979), o Ministério das Relações Exteriores decidiu pedir ao governo americano todos os documentos produzidos pela CIA na ditadura do Brasil. O pedido formal será feito pela embaixada brasileira em Washington, como instruído pelo ministro Aloysio Nunes. Segundo informações da Agência Brasil, a ação é em resposta a uma solicitação feita pelo Instituto Vladimir Herzog, que enviou uma carta ao Itamaraty, pedindo a liberação dos documentos que registram a participação de agentes do Estado brasileiro em ações de tortura ou assassinato no regime ditatorial. Divulgado na última quinta (10), o relatório da CIA aponta que Geisel assumiu a responsabilidade de autorizar as execuções. Para o jornalista Carlos Navarro, essas informações que vieram à tona comprovam o que foi apresentado no relatório da Comissão Nacional da Verdade, cuja seção baiana foi coordenada por ele (saiba mais aqui).

Histórico de Conteúdo