Segunda, 17 de Abril de 2017 - 11:00

'Foi uma falsa crise', afirma titular da Secti sobre dívida da Fapesb

por Rebeca Menezes / Bruno Luiz

'Foi uma falsa crise', afirma titular da Secti sobre dívida da Fapesb
Foto: Paulo Victor Nadal/ Bahia Notícias

Há pouco menos de três meses no cargo, o secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia, Vivaldo Mendonça, já precisou enfrentar um momento conturbado à frente da pasta. Em março, um ofício enviado pelo reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), João Carlos Salles, ao governador Rui Costa relatou que a Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb) teria R$ 70 milhões em dívidas e, sem maiores repasses do governo estadual, poderia descontinuar suas atividades. O episódio, depois esclarecido, acabou gerando a exoneração do diretor da Fapesb à época. Em entrevista ao Bahia Notícias, Mendonça classifica tudo como uma “falsa crise". De acordo com ele, não havia dinheiro faltando, e o orçamento não estava sendo bem executado pela antiga gestão. “A Fapesb não tem uma dívida daquele montante, inclusive o fluxo de orçamento está tranquilo. O que existia era uma crise de gestão, de falta de diálogo interno. O orçamento não estava sendo executado plenamente", sinalizou. A Bahia também vai sediar, pela primeira vez, a Campus Party, um dos maiores eventos do mundo sobre tecnologia e inovação.  “A Campus será, literalmente, uma fonte nova para o desenvolvimento da Bahia, do Nordeste, do país. Dá uma condição nossa diferenciada, pois o mundo vai vir para cá. Quem lida com isso no mundo estará aqui”, comemorou. ?Clique aqui e leia a entrevista completa!

Histórico de Conteúdo