Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Em resposta à Defensoria, prefeitura admite que precisa ampliar vagas em Pernambués
Foto: Reprodução / Facebook
Diante de uma investigação da Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) (veja mais), a prefeitura de Salvador admitiu que precisa aumentar o acesso à educação infantil em Pernambués. Em nota, a gestão municipal ressaltou que já existem cinco unidades de ensino no bairro e já planeja construir uma nova, com 500 vagas, para o ano letivo de 2017. A DP-BA instaurou um procedimento para apurar se há omissão do município quanto ao número de vagas disponíveis nos bairros de Pernambués e Saramandáia. Segundo a prefeitura, a Secretaria Municipal de Educação (Smed) encontra problemas para encontrar terrenos disponíveis para as obras. "Uma das dificuldades nos bairros de Pernambués e Saramandaia é identificar terrenos e imóveis que estejam legalizados a fim de cumprir as determinações exigidas ao serviço público para implantação e/ou ampliação de unidades escolares", relata a nota da prefeitura. Ela não se posicionou especificamente sobre o bairro de Saramandaia, mas informou que a Smed elabora atualmente um plano de expansão da educação infantil. A gestão ainda destaca que vai dobrar o número de vagas para crianças de 0 a cinco anos - passando de 20 mil para 40 mil - com a construção de 40 creches e pré-escolas. De acordo com a DP-BA, os bairros de Pernambués e Saramandaia possuem mais de 180 mil habitantes e apenas um Centro Municipal de Educação Infantil para atender toda a população, com capacidade para atender apenas 56 crianças.

Histórico de Conteúdo