Edílson Capetinha é preso novamente por não pagar pensão alimentícia; dívida é de 430 mil
Foto: Reprodução / TV Bahia
O ex-jogador baiano Edílson da Silva Ferreira, o Edílson “Capetinha”, foi preso neste sábado (17) acusado de não pagar uma dívida de R$ 430 mil em pensão alimentícia. Ele foi detido por agentes da Delegacia de Captura Interestadual (DCPI), no Aeroporto Internacional JK, em Brasília (DF), enquanto desembarcava de um voo vindo de Salvador. O ex-atacante, de 45 anos, foi encaminhado para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) de Brasília, deve seguir preso, inicialmente, por 30 dias e só poderá sair da prisão quando quitar o débito. Em 2014, Edílson foi preso pelo mesmo motivo (relembre). Na época, a prisão foi efetuada em Salvador, em cumprimento de dois mandados expedidos pela Justiça do Distrito Federal. Já no ano passado, o ex-jogador foi indiciado pela Polícia Federal por quatro crimes, no âmbito da Operação Desventura, que investiga fraudes em pagamentos de prêmios das loterias da Caixa Econômica Federal (leia aqui). Alvo da operação, ele foi conduzido coercitivamente a prestar depoimento, mas não ficou preso. O ex-atacante acumula passagens por clubes como Bahia, Vitória, Palmeiras, Corinthians, Flamengo e Vasco, além de ter sido campeão do mundo pela Seleção Brasileira em 2002.

Histórico de Conteúdo