Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Associação de Saúde Coletiva apoia projeto de regulação do uso de agrotóxicos
Foto: Divulgação
A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) anunciou apoio aos projetos de lei que visam a regulamentação do uso e venda de agrotóxicos na Bahia. Durante o 11° Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, o presidente do grupo, Gastão Wagner, defendeu que a medida ajuda “na defesa da saúde da população, da saúde ambiental, apresentando esses projetos de lei para regulamentar o uso dessas substâncias nocivas”. Para o mestre em Economia Rural e doutor em Engenharia Sanitária (UESC) Leonardo Melgarejo, os projetos de lei, de autoria do deputado Marcelino Galo (PT), em discussão na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), “têm uma importância nacional e representam os anseios dos cientistas que alertam sobre os perigos do uso indiscriminado de agrotóxicos à saúde humana e ao meio ambiente”. Os projetos de lei apresentados pelo parlamentar na AL-BA tratam da inserção de informações nos rótulos dos produtos sobre a presença de agrotóxicos nos alimentos naturais ou industrializados, da proibição do uso de agrotóxicos, banidos em seus países de origem, na produção de alimentos na Bahia e do fim da pulverização área das substâncias químicas nas lavouras em território baiano.


Histórico de Conteúdo