Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Ônibus de comitiva liderada por Aécio Neves é apedrejado por manifestantes venezuelanos
Foto: Reprodução / Twitter María Corina Machado
O ônibus da comitiva de senadores brasileiros liderada por Aécio Neves (PSDB-MG) foi apedrejado por manifestantes pró-governo Nicolás Maduro. Os políticos desembarcaram em Caracas, na Venezuela, nesta quinta-feira (18) e seguiam em direção ao presídio onde Leopoldo Lopez, líder do partido Vontade Popular, está preso por fazer oposição ao governo. O ex-prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, e o ex-prefeito de San Cristobal, Daniel Ceballos. Cerca de 100 manifestantes bloqueiam a via de acesso ao presídio e os senadores tentam continuar o trajeto escoltados pela polícia local. "Todos os caminhos estão bloqueados. Um bloqueio parece ter sido preparado por antecipação, para evitar que tivéssemos acesso ao presídio", relatou o senador José Agripino (DEM-RN). Além de Aécio e Agripino, integram a comitiva os senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Ricardo Ferraço (PMDB-ES), Sérgio Petecão (PSD-AC), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e José Medeiros (PPS-MT). "Fomos cercado por manifestantes bastante hostis. Estamos aguardando que a embaixada garanta proteção para que possamos ir até o presídio", relatou Aloysio Nunes por telefone. De acordo com a Agência Senado, os parlamentares estão em Caracas para um ato com as esposas de políticos presos e a defesa, junto aos meios de comunicação venezuelanos, da liberdade e da democracia.

Histórico de Conteúdo