PP retira Cacá Leão e mais dois deputados investigados de CPI da Petrobrás
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
O deputado Cacá Leão (PP-BA) não faz mais parte da CPI da Câmara que investiga o esquema de corrupção da Petrobras. O seu pai, João Leão (PP-BA), é um dos 34 congressistas que tiveram o pedido de abertura de inquérito aceito pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na última sexta-feira (6). Ele será substituído na CPI pelo deputado Beto Rosado (PP-RN). Em entrevista concedida ao Bahia Notícias nesta segunda-feira (9), o parlamentar afirmou que o fato do seu pai estar na lista da Operação Lava Jato não iria interferir no seu trabalho. A bancada do PP também substituiu nesta terça-feira (10) os deputados Lázaro Botelho (PP-TO) e Sandes Júnior (PP-GO), que assim como João Leão serão investigados pela corrupção na estatal. As vagas deles foram repassadas para para Fernando Monteiro (PP-PE) e Ezequiel Fonseca (PP-MT). O PP é o partido que tem o maior número de políticos envolvidos na Operação Lava Jato. Ao todo, 49 pessoas da sigla serão alvo de inquérito, sendo 12 senadores e 22 deputados.

Histórico de Conteúdo