Quinta, 11 de Dezembro de 2014 - 18:45

PT de Salvador acata representação que pede expulsão de Carballal do partido

por Fernando Duarte

PT de Salvador acata representação que pede expulsão de Carballal do partido
Foto: Max Haack/Ag. Haack/Bahia Notícias
O vereador Henrique Carballal pode ser expulso do PT, após apoiar nas eleições 2014 a candidatura de Anderson Muniz (PTN) a deputado estadual – Muniz é irmão do vereador Carlos Muniz (PTN), candidato à presidência da Câmara de Salvador com apoio de Carballal. Em contato com o Bahia Notícias, o petista alegou que “não sabe se procede ou se não procede”. A executiva municipal do partido acatou a representação contrária a Carballal e, por se tratar de um rito sumário, não coube a formação de uma comissão de ética para analisar o caso. O petista, no entanto, tem 10 dias para formular defesa, para que o diretório produza o relatório a ser encaminhado à direção estadual, órgão responsável por efetivar a expulsão. “É um ato estapafúrdio de quem está representando”, classificou o vereador. Segundo ele, outros petistas também apoiaram candidaturas que não eram da coligação e não sofreram representações. “Se essa representação é exclusivamente contra mim, fica parecendo uma questão pessoal”, afirmou, tratando a representação como “factoide”. “Até o próprio governador Jaques Wagner subiu em palanques de candidatos em cidades em 2012 que o PT tinha candidatura. Ninguém representou contra ele. Tem que fazer com Lula também. Senão vira piada, é hipocrisia”, provocou Carballal. “Se for para representar, tem que representar contra os vereadores do PT que apoiam o candidato à presidência Paulo Câmara, que é do PSDB, partido que está em campo oposto ao do PT. Essa turma sofre de debilidade de formação política”, concluiu. 

Histórico de Conteúdo