Justiça nega pedido de Kátia Vargas para viajar para o Canadá
Foto: Reprodução
O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) recusou o pedido da médica Kátia Vargas, que responde por homicídio pelas mortes dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes, para sair do país. A oftalmologista queria viajar para o Canadá para celebrar os 15 anos da filha, que faz intercâmbio no país. A prisão preventiva de Kátia Vargas foi revogada em dezembro do ano passado, mas medidas cautelares determinam que ela deve aparecer mensalmente em juízo e não pode sair de Salvador sem autorização da Justiça. Passagens de ida e volta para o período do fim de dezembro até oito de janeiro foram apresentados no pedido para demonstrar que ela retornaria ao país. A 1ª Vara do Tribunal do Júri, contudo, rejeitou o pedido mesmo com o parecer favorável do Ministério Público da Bahia (MP-Ba). De acordo com decisão da juíza Gelzi Maria Almeida Souza, o "fato de juntar passagem de ida e volta, não implica garantia alguma ao processo". 

Histórico de Conteúdo