Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 15:30

Conselho de Ética aprova cassação de Luiz Argôlo

por Fernando Duarte

Conselho de Ética aprova cassação de Luiz Argôlo
Foto: Divulgação
Acossado por denúncias de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, o deputado federal baiano Luiz Argôlo (SD) teve o pedido de cassação aprovado por 13 votos a 4 pelo Conselho de Ética da Câmara Federal, por quebra de decoro parlamentar. O candidato, que foi candidato à reeleição e não logrou êxito na tentativa, foi flagrado por investigadores da operação Lava Jato trocando mensagens com Youssef. Argôlo também foi citado pela contadora do doleiro, Meire Poza, como sócio de Youssef em empreendimentos em Lauro de Freitas (BA). Argôlo tem cinco dias para recorrer da decisão, antes que o caso seja levado ao plenário. A sessão do Conselho de Ética iria votar ainda pela cassação de Rodrigo Bethelm (PMDB-RJ), porém foi pedido vistas do processo. Outro deputado citado na operação Lava Jato, André Vargas (sem partido-PR) não teve o recurso apreciado pelo colegiado.

Histórico de Conteúdo