Quinta, 23 de Outubro de 2014 - 10:40

Jovem baiana tem projeto premiado por programa da Harvard

Jovem baiana tem projeto premiado por programa da Harvard
Foto: Ney Silva/ Acorda Cidade
A baiana Georgia Gabriela da Silva Sampaio, 19, teve o seu trabalho selecionado em um programa que incentiva projetos inovadores de empreendedorismo social promovido por alunos da Universidade Harvard, nos Estados Unidos. A moradora de Feira de Santana, centro-norte do estado, representa o Brasil junto à gaúcha Raíssa Müller, de Novo Hamburgo, que também tem 19 anos. Georgia criou um kit para diagnosticar de uma forma mais rápida e com menor custo a endometriose, problema que afeta mais de seis milhões de mulheres brasileiras entre 15 e 45 e seria responsável por 40% dos casos de infertilidade do país. Tanto a feirense quanto Raissa participarão em novembro de uma conferência no campus da Harvard para expor o seu projeto aos investidores do mundo todo. Em entrevista ao site Acorda Cidade, ela contou que a ideia de pesquisar o assunto surgiu a partir de seu contexto social. “O tratamento da doença é muito caro e o diagnóstico também. Como o sintoma principal é a dor durante a menstruação, as mulheres passam muito tempo sem procurar tratamento. A média de atraso é de sete anos e enquanto isso a endometriose vai avançando em estágios piores”, afirmou. Já a jovem gaúcha tem o objetivo de mostrar o seu projeto da criação de uma esponja para absorver óleo, que seria útil para derramamento de óleo no mar. O evento realizado pela primeira vez por um grupo de alunos, ex-alunos e professores de Harvard se chama “Village to Raise a Child” (significa “Vila por Trás do Jovem”) e tem como objetivo investir em projetos inovadores que podem impactar a comunidade onde os selecionados vivem. Três participantes do Sri Lanka, Nepal e Filipinas foram premiados, em um total de 80 mil inscritos. 

Histórico de Conteúdo