Terceiro deputado federal mais votado, Irmão Lázaro estréia na política após hits na música
Foto: Reprodução/Facebook
Com mais de 161 mil votos, o candidato Irmão Lázaro se tornou o terceiro deputado federal mais votado no estado, perdendo apenas para nomes consagrados da política baiana: Lúcio Vieira Lima (PMDB), que se reelegeu em primeiro lugar com mais de 221 mil votos; e o deputado estadual Mário Negromonte Jr. (PP), herdeiro poítico do ex-ministro e conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Mário Negromonte, e que obteve quase 168 mil votados. Ainda desconhecido no mundo da política, Lázaro é mais lembrado por seu antigo nome artístico, Lazinho, dos tempos em que foi vocalista na banda Olodum. Sua voz grave, que ficou marcada na memória dos baianos com o hit “I miss her” – apelidada de Melô do Pom-pom-pom – emplacou outro sucesso recente, já de sua carreira gospel, “Eu te amo tanto” (2008), que gravou em versão solo e em parceria com o grupo Harmonia do Samba. Em sua página do Facebook, curtida por quase 7,6 milhões de pessoas até a noite deste domingo, o socialista cristão agradeceu a vitória nas urnas.

“Muito obrigado meu povo, com a graça de Deus e a ajuda dos irmãos conseguimos. Peço sua oração para continuar sendo benção, agora também de uma maneira diferente”, disse o cantor, que de acordo com informações do seu site oficial, tem mais de 400 mil CDs prensados e mais de 200 mil DVDs vendidos, somente do álbum “Eu te amo tanto”, um de seus oito discos lançados desde 2000. Nascido na Federação, Lázaro tem 47 anos e atualmente mora em Feira de Santana. No município, de acordo com a declaração de bens que apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que soma mais de R$ 4,7 milhões, possui diversos imóveis, entre eles o terreno onde ergueu um projeto de recuperação de usuários de drogas. Começou a carreira com 18 anos. Dois anos antes, diz a biografia em seu site, já havia experimentado drogas. A partir dos 25, fazia uso de maconha e lança-perfume, e avançou para a cocaína ao longo dos anos. Aos 33, diz ter chegado ao fundo do poço. Só foi convertido após a saída do Olodum e hoje é pastor da Igreja Batista Lírio dos Vales. Nessa condição, realiza cerca de 40 ministrações por mês, para públicos que já alcançaram 100 mil pessoas, em Vitória (ES), além de uma média de 20 shows por mês. 

Histórico de Conteúdo