Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 15 de Agosto de 2014 - 13:00

Caso Geovane: Pai não reconhece corpo do filho no IML

por Luana Ribeiro

Caso Geovane: Pai não reconhece corpo do filho no IML
Foto: Divulgação
Pai de Geovane Mascarenhas, 22 anos, desaparecido no último dia 2 após um abordagem policial, Jurandy Silva de Santana, 40, não reconheceu o corpo que, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública, era de seu filho. O coronel Alfredo Castro, comandante da PM, confirmara a informação baseada na perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT) da Polícia Civil. Ele compareceu ao Instituto Médico Legal (IML) na manhã desta sexta (15), e informou que o corpo não apresentava a tatuagem feita por Geovane na costela com a inscrição “Jurandy”, feita em sua homenagem. Em entrevista à TV Bahia, o pai do rapaz afirmou que voltará a procurar o coronel, após não ter confirmado a informação sobre o corpo. Os três policiais responsáveis pela abordagem foram identificados como Cláudio Bonfim Borges, Jailson Gomes de Oliveira e Josiniel da Silva. Procurada pelo Bahia Notícias, a Polícia Militar informou que Castro estará presente na entrevista que será concedida às 15h na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) pelo titular da pasta, Maurício Barbosa, que foi a Paulo Afonso na manhã desta sexta para uma inauguração, voltará de helicóptero para a capital. A expectativa, segundo a Polícia Civil, é que o delegado-chefe, Hélio Jorge Paixão, também compareça à coletiva. 

Histórico de Conteúdo