Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Wagner manda ofício a ACM Neto para pedir suspensão da licitação do transporte de Salvador
Wagner, Neto e Dilma inauguraram metrô | Foto: Betto Jr./ Ag. Haack/ BN
O governador Jaques Wagner (PT) enviou um ofício ao prefeito ACM Neto (DEM) esta semana para pedir a suspensão do processo licitatório do transporte público de Salvador. O Bahia Notícias apurou que o chefe do Executivo estadual questiona o fato de a discussão não ter passado pela Entidade Metropolitana, aprovada há um mês na Assembleia Legislativa, com o objetivo de "fiscalizar, regular e deliberar", entre outros aspectos, sobre a mobilidade urbana dos municípios que integram a RMS. O órgão já tinha sido alvo de atrito entre o petista e o democrata no episódio de suposta intenção de se privatizar a Embasa. Entre os pontos contestados está a não previsão de integração entre metrô, administrado pelo governo, e ônibus, de competência da prefeitura. Outra contestação se deve ao item que estabelece que o dinheiro arrecadado na concorrência pública, via outorga onerosa, seja aplicado exclusivamente na mobilidade da capital. O secretário municipal de Urbanismo e Transporte, Fábio Mota, anunciou que os envelopes com as propostas serão recebidos na próxima segunda-feira (14) e o nome dos vencedores divulgados uma semana depois. O valor mínimo de investimento dos consórcios inscritos é de R$ 180 milhões. Oficialmente, a expectativa da prefeitura é usar os recursos na viabilização da implantação do sistema BRT e viadutos no miolo da cidade. Se no Palácio Thomé de Souza, a carta de Wagner a Neto foi recebida como "uma verdadeira afronta à autonomia do Município", em Ondina a licitação foi avaliada como "desrespeito à instância superior do Estado". Em ano eleitoral, a briga é para saber quem vai vencer na batalha da alquimia de transformar obras em votos.

Histórico de Conteúdo