Polícia prende dirigente ligado à Fifa por envolvimento em esquema de venda de ingressos
Foto: Charles Silva Duarte/O Tempo/AE
O britânico Ray Whelan, diretor-executivo da Match, única empresa autorizada pela Fifa para venda de pacotes de ingressos e camarotes da Copa do Mundo, foi preso nesta segunda-feira (7) pela polícia do Rio de Janeiro. Ele foi encontrado na capital fluminense, no hotel Copacabana Palace. Segundo a polícia, Whelan chefia o esquema milionário de comercialização ilegal de ingressos do torneio, em que já foram presas 11 pessoas na última terça (1º). O delegado responsável pela investigação, Fabio Barucke, da 18ª Delegacia de Polícia (Praça da Bandeira), disse que chegou ao nome do acusado com a colaboração do advogado José Massih, um dos suspeitos de integrar a quadrilha. "Ele foi imprescindível para chegarmos nessa pessoa. A Fifa enviou a lista dos credenciados, que bateu com as declarações dele", afirmou o titular. Whelan seria o dono do celular oficial da federação que recebia ligações interceptadas pela polícia, com autorização da Justiça. O esquema é alvo da operação batizada de Jules Rimet, nome da taça conquistada pelo Brasil após o campeonato de 1970.

Histórico de Conteúdo