Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Operação 13 de maio: Escolas em São Francisco do Conde não foram construídas
Foto: Reprodução
Um dos exemplos de empresas fantasmas citadas pela Polícia Federal na operação 13 de Maio, realizada nesta terça-feira (13) e que abriu mandados de prisão contra dois prefeitos do interior da Bahia, de acordo com reportagem do jornal A Tarde, foi registrado em 2009, em São Francisco do Conde. A prefeitura fez um contrato com a AML Empreendimentos para construção de duas escolas no valor de R$ 13 milhões. O montante foi pago, segundo a PF, mas os centros de ensino não foram edificados. A prefeita Rilza Valentim (PT) foi procurada mas não atendeu às ligações do Bahia Notícias. A assessoria ficou de verificar se encaminhará uma nota à imprensa.

Histórico de Conteúdo