Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Entre sedes da Copa, apenas Salvador não adere à avaliação de bares e restaurantes
Foto: Reprodução
Entre as 12 cidades-sede da Copa do Mundo, apenas Salvador não aderiu à avaliação de estabelecimentos de alimentação feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nesta sexta-feira (2), foram divulgados os resultados da análise de 2.172 bares, restaurantes e lanchonetes em todo país – 11 sedes de jogos e 12 municípios voluntários –, que foram categorizados pela qualidade do serviço. O atendimento em aeroportos também foi vistoriado – inclusive o da capital baiana. O objetivo é mostrar ao morador e ao turista se há qualidade no local onde eles comerão e indicar ao proprietário a necessidade de adequação às regras de vigilância. Segundo a Anvisa, 26,32% dos locais vistoriados no Aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães foram classificados na categoria A; 52,63% estão na categoria B; e 10,53% se enquadraram na categoria C. A categoria A é dada a serviços que cumprem a legislação corretamente; B, para locais com falhas de baixo ou médio impacto; C, para estabelecimentos com maior quantidade de falhas, mas ainda no limite sanitário aceitável. Os outros 10,53% dos locais ficaram sem nota por apresentarem condições abaixo das exigidas pela legislação. De acordo com a agência, proprietários que ficaram “pendentes” podem se readequar para ganhar notas depois. Os selos de classificação devem ser expostos nos restaurantes no fim deste mês, e o projeto será expandido para outras cidades.

Histórico de Conteúdo