Ministro usou avião da FAB para levar mulher a Salvador no carnaval
Fabio Rodrigues Pozzebom /Agência Brasil
O ministro Arthur Chioro levou sua mulher, Roseli Reis, para o carnaval de três capitais, entre elas Salvador, com o avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Ele se deslocou de São Paulo para Recife, para a capital baiana e para o Rio de Janeiro a fim de participar de ações da pasta para o uso da camisinha. "Fiz uma maratona de quatro dias a serviço do ministério em prol da prevenção da Aids, percorrendo os quatro maiores Carnavais do país. Fiz questão de ter minha esposa ao meu lado para evitar qualquer situação de exposição indevida", disse o ministro. Os jatos da FAB, segundo o decreto 4.244/2002, podem ser requisitados quando houver "motivo de segurança e emergência médica, em viagens a serviço e deslocamentos para o local de residência permanente". A norma não delimita quem pode acompanhar as autoridades. Em Salvador, Chioro e sua esposa foram ao Expresso 2222. A assessoria do ministério diz que o camarote foi parceiro da pasta na campanha, "para a qual contribuiu com apoio à distribuição de preservativos e veiculação de peças e depoimentos da campanha publicitária". O ministro também passou no camarote do governo de Jaques Wagner (PT). No Rio de Janeiro, esteve no bloco Sargento Pimenta para participar de ação de prevenção a Aids. De acordo com a assessoria de Chioro, a mulher acompanhou o ministro nos compromissos oficiais "sem qualquer custo adicional aos cofres públicos". Os hotéis foram pagos com as diárias de R$ 2.541,88 recebidas pelo ministro. A comitiva oficial também foi composta por assessores de gabinete e do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais da pasta. Informações da Folha.

Histórico de Conteúdo