Sábado, 01 de Março de 2014 - 01:52

Sem buffet, camarote de Ronaldinho tem má iluminação; público reclama

por Rodrigo Aguiar

Sem buffet, camarote de Ronaldinho tem má iluminação; público reclama
Foto: Hálice Freitas/Ag Haack/ Bahia Notícias
Frequentadores do camarote de Ronaldinho Gaúcho, no bairro de Ondina, em Salvador, reclamaram na noite desta sexta-feira (28) da ausência de infraestrutura e falta de comida no espaço. A maior parte do local ficou sem luz até as 23h30 de sexta e a única opção para quem não queria ficar só na bebida era uma baiana de acarajé. Segundo Marcos Carvalho, que disse fazer parte da produção do evento, houve problemas com o gerador porque “a empresa não mandou os cabos”. “Estava em uma feijoada na Vitória, que estava bem melhor. Não sou morto de fome, mas quero me alimentar. Acarajé é massa e vatapá dá câncer”, brincou Cleber Santana, bancário. Insatisfeito com a estrutura, ele disse que pagou R$ 200 a um cambista para comparecer ao camarote do jogador, que só deve ir ao local no sábado (1º) e domingo (2), segundo a organização do espaço. A fisioterapeuta Natália Machado endossou as críticas. “Terrível. Vergonhoso. Não tem nada. Ainda diz que é all inclusive. Por isso que foi embargado”, afirmou, em relação ao embargo da Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom). No meio da tarde, o órgão municipal divulgou que o camarote não poderia funcionar porque havia pagamentos pendentes de taxas e do Imposto sobre Serviços (ISS). A produção se movimentou e, horas depois, realizou os pagamentos necessários. A solução do problema não foi suficiente, porém, para garantir o bom funcionamento do espaço. Além das reclamações de frequentadores, a reportagem do Bahia Notícias presenciou dois prestadores de serviço que debatiam com a organização do camarote a falta de pagamento. Diante de um pedido de compreensão, um deles respondeu: “Se tem uma coisa que não tem como pedir, é para ser parceiro. Eu fui parceiro o tempo todo”. Procurado mais tarde pelo BN, ele minimizou o atrito e declarou que uma “renegociação foi feita”. “O camarote passou por algumas dificuldades”, disse ao deixar o local, sem querer se identificar.

Histórico de Conteúdo