Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Mais um Bacelar encrencado: MPF denuncia deputado federal no Supremo
Foto: Divulgação
O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de dois inquéritos para investigar denúncias contra o deputado federal baiano João Carlos Bacelar (PR). O parlamentar retornou ao cargo no início de junho deste ano, após pedir licença para estudar inglês na Califórnia, nos Estados Unidos – em seu lugar assumiu o presidente deposto do E.C. Bahia, e suplente, Marcelo Guimarães Filho. De acordo com a coluna Satélite, do jornal Correio, há indícios que apontam o suposto envolvimento do parlamentar nos crimes de falsidade ideológica e peculato, delito em que há apropriação de bens ou verbas por parte de funcionários públicos e políticos durante o exercício do mandato. Os requerimentos, entregues à Corte nos últimos dias 24 e 25 de julho, foram encaminhados pela Procuradoria-Geral da República, já que o político tem foro privilegiado. Os pedidos estão sob análise dos ministros Teori Zavascki e Celso de Mello. Embora o teor da ação não tenha sido publicado, João Carlos Bacelar virou alvo do MPF depois que a revista Veja e o jornal O Globo revelaram, em 2011 e 2012, a existência de um esquema de compra e venda de emendas parlamentares no Congresso Nacional. Segundo as denúncias feitas à época pela imprensa, empresas ligadas ao deputado teriam sido beneficiadas com verbas destinadas a obras em municípios baianos.


Histórico de Conteúdo