Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

Petrobras reduz investimentos na Bahia e deputados cobram retomada dos negócios

Petrobras reduz investimentos na Bahia e deputados cobram retomada dos negócios
Foto: Tiago Melo/Bahia Notícias
A presidente da Petrobras, Graça Foster, recebe na próxima segunda-feira (15), às 14h, na sede da empresa no Rio de Janeiro, deputados e senadores baianos. Na reunião serão cobrados novos investimentos, além da retomada na linha de operação da estatal na Bahia. O encontro foi agendado pelo deputado federal Daniel Almeida (PCdoB), coordenador da bancada da Bahia no Congresso, que conta com 39 deputados e três senadores. Os parlamentares vão cobrar a retomada de investimentos, uma vez que a empresa tem reduzido sensivelmente as operações no estado. Segundo o parlamentar, os investimentos, que em 2011 foi na ordem de US$ 811 milhões, reduziu cerca de 20%, sendo previsto para 2013, o montante de US$ 651milhões. Mesmo com a oferta dos novos campos exploratórios, a empresa decidiu não ampliar sua atividade extrativa no estado.  No último leilão da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a Petrobras não arrematou nenhum campo como operador. “A consequência direta de tal decisão será o comprometimento da receita fiscal da Bahia”, afirma o deputado. Esta redução impactará negativamente na arrecadação anual, com ICMS e ISS que foram em 2012, na ordem de R$ 2.397 bi e R$ 158 mi, respectivamente. Além das consequências fiscais, o desinvestimento da Petrobras na Bahia afeta significativamente o mercado de trabalho. “Até o momento, houve redução de 1490 postos de trabalho”, destaca o deputado federal Luiz Alberto (PT), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras, que também estará na reunião. A reunião contará com a presença de deputados federais, senadores, representantes dos trabalhadores do setor, além de membros do Governo da Bahia.