Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

Aécio critica projeto do governo para medicina e classifica como ‘violento’

Aécio critica projeto do governo para medicina e classifica como ‘violento’
Foto: Cadu Gomes
O presidente do PSDB e pré-candidato do partido à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), criticou, em entrevista coletiva nesta terça-feira (8), o projeto do governo que amplia o curso de medicina no país e cria exigência para que estudantes prestem serviço ao SUS como condição para obtenção do diploma. Segundo ele, a regra deve se aplicar aos alunos de universidades públicas, não aos graduandos de faculdade particular. Para o tucano, o projeto "é uma medida paliativa e de efeito de marketing". Ele acusa a presidente Dilma Rousseff (PT) de "autoritarismo", ao anunciar o projeto sem consultar a comunidade médica. "É uma violência", atacou.