Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

Líder da oposição na AL-BA cobra redução de secretarias

Por Evilásio Júnior

Líder da oposição na AL-BA cobra redução de secretarias
Foto: Tiago Melo/ Bahia Notícias
Apesar de o governador Jaques Wagner ter declarado ao Bahia Notícias que não pretende reduzir o número de secretarias do Estado, o líder da oposição na Assembleia Legislativa, Elmar Nascimento (PR), cobra o enxugamento. Em entrevista ao BN, o deputado defendeu a tese de que o atendimento ao clamor popular por melhores serviços e menores tarifas passa pela reestruturação da máquina. "O governo do Paraná extinguiu uma secretaria para subsidiar pedágio e metrô; tivemos passe livre para estudantes em Goiás, no Amazonas e no Rio Grande do Sul; só aqui o governador faz cara de paisagem. O governador da Bahia está mudo, calado. Pelo discurso, acho que ele está vendo outra manifestação", analisou. Para o republicano, Wagner "não pode mais se omitir ao debate". "Imposto não dá para aumentar mais, porque temos uma das cargas mais altas do país. O que tem que melhorar é a prioridade do gasto público e diminuir o custeio. Quando ele assumiu o governo eram 20 secretarias. Agora são 31. Eram 8,3 mil cargos comissionados e agora são 10 mil. O que a gente critica é que essas secretarias e esses cargos públicos só servem para ele ter uma base numerosa e apoio de partidos para o projeto de manutenção do PT no poder", contabilizou. Atualmente na AL-BA, apenas 16 deputados não integram a base governista.