Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

ACM Neto reconhece que Salvador não está pronta para Copa e reafirma que não reduzirá tarifa

Por Rodrigo Aguiar/ Juliana Almirante

ACM Neto reconhece que Salvador não está pronta para Copa e reafirma que não reduzirá tarifa
Foto: Valter Pontes/ Agecom
O prefeito ACM Neto (DEM) reconheceu, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (21), convocada para comentar os protestos desta quinta (20), que a cidade não está preparada para receber a Copa das Confederações e voltou a afirmar que não haverá redução de tarifas no transporte coletivo sem a desoneração de impostos. “A cidade não se organizou para receber um evento desse porte. Por conta das restrições orçamentárias, enxugamos tudo. Só estamos gastando o essencial e não vou comprometer a cidade que passa por um momento difícil”, avisou, ao contrapor a crítica de manifestantes sobre gastos excessivos com o evento esportivo. Segundo o prefeito, para atender às necessidades do evento, o Município teria que investir cerca de R$ 170 milhões só em mobilidade urbana, mas não teria recursos disponíveis. Ele argumentou que a diminuição de bilhetes já ocorrida pelo país aconteceu em localidades onde houve aumento e reafirmou que a medida depende da retração de tributos federais. “Sem novas desonerações, não temos como reduzir. É importante lembrar que a maioria das cidades aumentou e depois tirou. Salvador não passou pelo que outras capitais passaram. A decisão de anunciar anteriormente que não haveria reajuste foi acertada”, apontou. Apesar de evitar comentar a atuação da Polícia Militar durante as manifestações desta quinta (20), o democrata classificou os manifestos como “legítimos” e conferiu as depredações, saques e queimas de veículos a grupos radicais. “A grande maioria dos manifestantes cumpriu o dever cívico. A manifestação não pode ser maculada por um grupo muito pequeno. A minoria deve ser tratada como uma exceção”, avaliou o prefeito. De acordo com ACM Neto, todas as eventuais estruturas públicas danificadas serão recuperadas. Ele também descartou que fechará o acesso a logradouros públicos, a exemplo de praças, para prevenir novos atos. Em coletiva, o governador Jaques Wagner também comentou os protestos, chegou a considerar como “boa” a ação da PM e prometeu apurar supostos excessos.