Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Geral

Notícia

Vândalos depredam e saqueiam lojas durante protesto em SP

Por Marina Azaredo, Vagner Magalhães e Marina Novaes / Terra

Vândalos depredam e saqueiam lojas durante protesto em SP
Foto: Fernando Borges / Terra
Bombas de gás, spray de pimenta e cassetetes dos policiais militares sumiram das ruas de São Paulo depois daquela quinta-feira, quando manifestantes e jornalistas foram reprimidos com violência em um protesto que seguia pacífico contra o aumento da passagem de ônibus. Cinco dias depois, um novo ato terminou, nesta terça (18), marcado pela ação de uma minoria de vândalos que tentou invadir o prédio da prefeitura, queimou o veículo de transmissão de uma emissora de TV e causou revolta em quem queria protestar em paz. O protesto começou por volta das 17h, na Praça da Sé, quando uma multidão seguiu de forma pacífica pelas ruas da região central. A situação ficou fora de controle quando um grupo de vândalos, que seguia na frente, passou a depredar o prédio da prefeitura. Ao perceber a violência, manifestantes ligados ao Movimento Passe Livre (MPL) começaram a abandonar a mobilização e seguir para a Avenida Paulista. Durante quase três horas, o que se viu na região central da capital foi uma sucessão de depredações, saques em lojas, quebra-quebra. Os 50 mil homens e mulheres que caminhavam bradando palavras de ordem, deram lugar a uma minoria de cerca de 500 vândalos que se sentiram livres para destruir o que viam pela frente.