Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Geral

Notícia

Associação de jornais condena ação policial em São Paulo

Associação de jornais condena ação policial em São Paulo
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condenou nesta sexta-feira (14), por meio de nota, a ação policial durante o protesto ocorrido nesta quinta-feira (13), na capital paulista, contra o reajuste de passagens de transporte público. A entidade avalia que há evidências de que "a ação policial extrapolou o rigor cabível em ações voltadas à manutenção da ordem". Durante o quarto dia de protesto em São Paulo, 232 pessoas foram levadas à delegacia. Entre elas, o jornalista da revista Carta Capital Piero Locatelli. Ele foi detido por policiais militares, porque carregava um frasco de vinagre. Segundo informações da Agência Brasil, o jornalista, assim como outros manifestantes, disseram que levavam vinagre para se proteger do gás lacrimogêneo. A repórter do jornal Folha de S.Paulo Giuliana Vallone também sofreu consequências da ação policial. Ela foi atingida por uma bala de borracha no olho. "Vi o policial mirar em mim e no querido colega Leandro Machado e atirar. Tomei um tiro na cara. O médico disse que os meus óculos possivelmente salvaram meu olho", aponta o relato da jornalista em uma rede social.