Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Geral

Notícia

Barra passará por amplas modificações; ‘Vamos ter que mudar a cultura’, diz prefeito

Por David Mendes

Barra passará por amplas modificações; ‘Vamos ter que mudar a cultura’, diz prefeito
Ônibus não utilizarão mais Avenida Oceânica para chegar a outros destinos
A orla da Barra, em Salvador, passará por uma profunda transformação até maio do ano que vem. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (12) pelo prefeito ACM Neto (DEM), durante apresentação do projeto de requalificação de parte da orla marítima da capital baiana. As intervenções estão previstas para começar em agosto deste ano e custarão R$ 50 milhões, recursos que sairão dos cofres municipais e federais a obra é a mais cara de todas as anunciadas. Entre as novidades, está a implantação de um piso compartilhado em concreto articulado, que tomará toda a largura de trechos que compreendem o Porto da Barra até o Shopping Barra Center e as Avenidas Marques de Leão e Afonso Celso. “Em alguns trechos haverá exclusão total de carro, ônibus e caminhão, mas você terá outros trechos que serão de convivência mútua [pedestre – carro]. E nesses trechos vai haver restrição total de velocidade, coisa de 20 km/h. Então, nós vamos ter que mudar a cultura. Quem vai de carro para Barra ou o ônibus que vai passar pela Barra, passará para ir até a Barra e não para ir a outras áreas da cidade. Vamos fazer todo o processo de educação da sociedade e da comunidade e, logo em seguida, vamos as mudanças”, explicou o prefeito. Segundo ACM Neto, as modificações começam logo após o início das obras. “A nossa ideia na Barra é, durante a fase das obras, já implantar mudanças de trânsito. Não vamos esperar a conclusão das obras para mudar o trânsito e ver como fica. Nós fizemos um estudo profundo, estudo contratado pela prefeitura, examinamos pelo menos três cenários e discutimos exaustivamente para testarmos tudo com relação à dinâmica dessa área da cidade, que receberá esse impacto com a mudança”, disse.
 

Já sobre uma possível inutilização de parte do circuto Dodô (Barra-Ondina) durante o carnaval do ano que vem, por conta das obras, o prefeito garantiu que não estão previstas mudanças. “O nosso cronograma da Barra prevê o carnaval, óbvio. Nós vamos parar a intervenção onde o trio passa durante o carnaval. Como a obra é muito complexa e o tempo é curto, nós vamos ter que trabalhar durante o carnaval também. Então, a obra não vai parar totalmente durante o carnaval. Mas, na parte toda da Avenida Oceânica, vai parar para o trio passar e volta depois da Quarta-Feira de Cinzas", avisou. Já as próximas festas momescas a partir de 2015 –, com a nova orla pronta, ACM Neto informou que, além da nova estrutura suportar a passagem dos trios elétricos e dos foliões, todos os equipamentos instalados serão móveis, justamente para não comprometer um dos pontos de encontro da maior festa de rua do planeta. "Não há nenhum risco para o carnaval", garantiu.