Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

Terminal de Regaseificação: Pescadores criticam propaganda da Petrobras e pedem ajuda do MP

Por Juliana Almirante

Terminal de Regaseificação: Pescadores criticam propaganda da Petrobras e pedem ajuda do MP
Foto: Bahia Notícias
O presidente da colônia de pescadores das ilhas de Bom Jesus dos Passos e dos Frades, Antonio Jorge Teixeira, afirmou, em entrevista ao Bahia Notícias, que a negociação com a Petrobras para a adoção de contrapartida à comunidade com a implantação do Terminal de Regaseificação (TR-BA) está parada e reclama da propaganda que a empresa lançou nesta quarta-feira (5): um caderno extra em jornal impresso com o título “Mundo Sustentável”. A estatal toca as obras na Baía de Todos-os-Santos mesmo com os embargos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município (Sucom) contra os possíveis impactos sociais e ambientais do empreendimento. Já a peça publicitária em comemoração às seis décadas da estatal destaca projetos sociais de economia verde e de reaproveitamento de materiais no cotidiano. “[A Petrobras] Eles estão com 60 anos e a gente não tem nada. Ainda estamos prejudicados com o empreendimento”, afirmou Teixeira, de acordo com o presidente da colônia, o terminal é construído sobre uma bacia pesqueira e os trabalhadores precisam sair da região para buscar o próprio sustento em outros lugares. A comunidade pede ações efetivas, como a implantação de programas sustentáveis de pesca, a fim de minimizar os impactos causados com a construção do TR-BA. “Nós queremos uma resposta, senão vamos nos mobilizar e fazer mais protestos. Estamos unidos e fortes e queremos o apoio do Ministério Público”, pediu o representante. Segundo ele, a última reunião com a estatal, no final de março, não resultou em uma solução do impasse. “O lançamento já tá em fase de conclusão e esperamos o retorno. Estamos abertos ao diálogo”, completou. Em protesto contra a obras do empreendimento, também já se manifestaram o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia, que chegou a afirmar que a empresa quer instituir a ‘baía de ninguém’; e o vereador Marcell Moraes (PV), o qual já informou ter acionado a promotoria para tentar intermediar a contrapartida à comunidade.