Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

Waldir Pires critica empresas de capital misto para gerir finanças e cobrar Dívida Ativa

Waldir Pires critica empresas de capital misto para gerir finanças e cobrar Dívida Ativa
Foto: David Mendes / Bahia Notícias
Membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara de Salvador, o vereador petista Waldir Pires escreveu 52 laudas sobre a reforma tributária proposta pelo prefeito ACM Neto (DEM), cuja votação está prevista para esta quarta-feira (5). Apesar de defender a necessidade da reforma, Waldir questiona diversos itens da proposta, principalmente a criação de duas empresas, com participação de capital privado. Uma delas iria gerir as finanças da cidade e a outra cobraria a Dívida Ativa. “São atribuições específicas da Secretaria da Fazenda”, argumenta o vereador na coluna Tempo Presente, do jornalista Levi Vasconcelos. De acordo com o petista, capital privado pressupõe lucro e alguém irá pagar: o contribuinte ou a prefeitura. “A reforma não pode nascer sob a égide da insegurança jurídica”, critica.