Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Cruz das Almas: Vice-prefeito defende regulamentar 'guerra de espadas'
Foto: Reprodução / Blog do Valente

O vice-prefeito de Cruz das Almas, no Recôncavo, André Eloy (MDB), declarou que é a favor da regulamentação das chamadas “guerra de espadas” no município. Desde 2011, as disputas estão proibidas, com base no Estatuto do Desarmamento.

 

Ao Blog do Valente, parceiro do Bahia Notícias, Eloy disse, nesta quarta-feira (15), que a criminalização da prática não tem surtido o efeito esperado.

 

“A proibição não está funcionando. A criminalização não está funcionando. Eu trabalho sob a perspectiva da regulamentação, do fabrico, a queima, até a comercialização. A proibição, criminalização não resolveu o problema. Eu trabalho pela perspectiva da regulamentação”, declarou. Eloy defende o uso de EPI’s [Equipamentos de Proteção Individual], caso haja a regulamentação da queima dos artefatos.

 

Mesmo com a proibição, as “guerras de espadas” têm sido constante na cidade, fato que é compartilhado em redes sociais e presenciados pela população, incluindo crianças.

 

Na noite da última segunda-feira (13), um menino de 11 anos ficou gravemente ferido após ser atingida por uma espada (leia aqui). O garoto perdeu 11 dentes e segue à espera da terceira cirurgia no Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana (saiba mais aqui).

Histórico de Conteúdo