Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

MDR debate encerramento de lixões em Valença e Morro de São Paulo
Fotos: Reprodução/Blog do Pelegrini

O secretário nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Pedro Maranhão, visitou nesta segunda-feira (13), as cidades de Valença e Morro de São Paulo, para encontrar alternativas para o fechamento dos lixões existentes nesses locais. O Governo tem como meta fechar cerca de 3 mil lixões a céu aberto existentes no País.
 

Em Valença, Pedro Maranhão se reuniu com o prefeito Jairo Baptista e sua equipe e com o presidente do Consórcio Intermunicipal do Mosaico das APAs do Baixo Sul (Ciapra Baixo Sul), Leonardo Barbosa. O lixão de Orobó é um problema antigo para o município baiano e os governos Federal e Municipal irão trabalhar juntos em uma estratégia para que ele possa ser desativado. O secretário do MDR também esteve em Morro de São Paulo, que fica no município de Cairu, onde se encontrou com o prefeito Hildecio Meireles e conheceu o lixão da cidade. Assim como em Valença, o MDR também dará apoio no encerramento do local.
 

Há várias justificativas para o encerrar os lixões. Além de serem uma forma de disposição ambientalmente inadequada, os resíduos sólidos ficam sujeitos às ações do clima, como chuvas e ventos. Ademais, ocorre a produção do chorume, altamente poluente para o solo, águas superficiais e subterrâneas. Além disso, os lixões podem trazer riscos à saúde pela proliferação de vetores transmissores de várias doenças, atrair animais em busca de alimentos, desvalorizar a região e as propriedades do entorno. Há também risco de deslizamentos, principalmente em época de chuvas.


Itacaré também está com o processo de encerramento do lixão em andamento. Em março, o MDR assinou um protocolo de intenções com a Prefeitura da cidade para que o local seja fechado até julho deste ano. A iniciativa conta com a parceria da Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ). Outro município baiano que também já iniciou processo para encerramento do lixão é Ilhéus. Em parceria com a GIZ, serão realizados estudos com esse objetivo.

 

 

Histórico de Conteúdo