Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Santa Maria da Vitória: Polícia encontra garrafa de líquido mortífero após recipiente sumir
Foto: Reprodução / Notícias da Lapa

A Polícia encontrou a garrafa com o líquido que causou a morte de três pessoas (ver aqui) na zona rural de São Félix do Coribe, na Bacia do Rio Corrente, Oeste baiano. O recipiente havia sumido da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Maria da Vitória, na mesma região, onde as vítimas tinham sido levadas. Agora, o material passará por perícia para saber o que foi ingerido pelas vítimas.

 

Além dos três trabalhadores que morreram, outras cinco pessoas precisaram ser levadas a unidades de saúde da região devido ao mal estar provocado pelo líquido. Conforme a TV Oeste, a coordenação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Maria da Vitória disse que a suposta cachaça foi guardada por enfermeiros, mas logo não foi encontrada.

 

Policiais da cidade foram chamados e a garrafa foi encontrada na mochila de uma das pessoas que estavam na unidade. Não foi informado a identidade da pessoa nem o porquê de ela ter mantido a garrafa na mochila. O caso é investigado pela delegacia de São Félix do Coribe que já tomou o depoimento do homem que ofereceu a bebida aos trabalhadores (clique aqui). Nesta segunda-feira (23), a delegacia deve ouvir outras pessoas. O fato ocorreu na tarde da última sexta-feira (20).

 

Os trabalhadores estavam em um ônibus aguardando o pagamento por um serviço feito quando um homem passou a oferecer a bebida. Ao beber, oito deles passaram mal, sendo que três não resistiram à intoxicação. Os três eram moradores do distrito de Porto Novo, no município de Santana.

 

Eles foram identificados como Vitor Oliveira de Assis, de 17 anos, Marcone Ferreira de Souza, de 36, e Igor Gabriel Santos Conceição, de 19 anos.

 

Por conta do ocorrido, a prefeitura da cidade decretou luto por três dias. Outras três pessoas seguem hospitalizadas ainda nesta segunda na cidade da Barra, também no Oeste. O estado delas é considerado grave.

Histórico de Conteúdo