Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Candeias: Áudios de primeira-dama sugerem fraudes na gestão de 'Doutor Pitágoras'
Foto: Reprodução / LFNews

Uma nova série de denúncias contra a ex-secretária de saúde e primeira-dama de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), Soraia Matos, e a administração do prefeito Pitágoras Ibiapina veio à tona nesta quarta-feira (20). Os casos foram divulgados durante o quadro Pegue a Visão, do programa Sociedade Urgente, da Rádio Sociedade da Bahia.

 

Em um dos áudios, Soraia Matos conta como faria para receber uma fiscal do Pró-SUS, responsável por inspecionar as verbas aplicadas no Sistema Único de Saúde na RMS.

 

"Tô dizendo que é para mandar essa exú amanhã para ela ver o que é arrependimento na vida dela. É só o tempo de eu arrumar um negócio de manhã. Manda essa porra pra vir de tarde, porque de tarde é melhor pra eu arrumar o que eu quero arrumar pra ela. Nunca mais ela acerta o caminho de Candeias", disse.

 

Em outro áudio, a ex-secretária orienta uma servidora a fazer um procedimento. A intenção seria criar pretextos com vistas a defender a gestão em denúncias de contratação de falsos médicos no Hospital Municipal Ouro Negro. O caso teria ocorrido em 2017 durante o primeiro mandato de Pitágoras Ibiapina.

 

"Eu preciso mudar uma maneira de abrir o processo administrativo. Por exemplo, após a data que eu soube da denúncia da falsa médica, eu abrir o processo administrativo. Aí, você vai em Jean, pegar uma data referente a essa data, né? Por exemplo, eu dei a queixa hoje, a entrada do processo pode ser um dia antes, ou três dias depois, uma semana depois, uma coisa assim. Queria que você pegasse essa data com Jean e se informasse com Branca e Fernanda para ver como faz para dar entrada nisso. Porque eu preciso disso já em minha mão", relata.

 

Devido a suspeita, a administração de Candeias foi alvo de denúncia de vereadores e foi punida pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). A Corte de Contas ainda remeteu o caso ao Ministério Público Federal (MPF) na Bahia (lembre aqui). O programa ainda relatou áudios de moradores com denúncias de casos ocorridos no Hospital Ouro Branco.

 

Uma delas afirmava que uma bebê de um ano e meio foi vítima de erro médico. A mãe contou que uma profissional usou uma sonda adulto na criança que sofria com prisão de ventre. O fato teria gerado o rompimento do canal retal.

 

Outro caso se refere a uma suposta violência obstétrica. Uma mulher disse que o médico que a atendeu a atingiu na bexiga durante trabalho de parto. O programa ainda abordou as investigações da Câmara de Vereadores da cidade, como a compra de respiradores no começo da pandemia da Covid-19.

 

Segundo a acusação, oito respiradores foram comprados por R$ 175 mil cada, valor considerado superfaturado. Além disso, denúncias afirmam que as escolas da rede municipal teriam passado mais de dois anos sem reforma, mesmo com recursos disponíveis.

 

Conforme o presidente da Câmara de Candeias, Sílvio Correia, a prefeitura já arrecadou em torno de R$ 2,2 bilhões nos últimos cinco anos, situação que daria para comprar uma casa e um carro para cada morador, segundo ele. No entanto, o destino da soma não é conhecido.

Histórico de Conteúdo