Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Camaçari: Oposição reage a PL que cria mais de 400 cargos na prefeitura
Foto: Divulgação / Ascom

A oposição ao prefeito de Camaçari, Antônio Elinaldo (DEM/UB), reagiu ao Projeto de Lei enviado pelo gestor à Câmara Municipal que cria 423 cargos comissionados na máquina municipal. O projeto, enviado em pedido de urgência pelo Executivo municipal, pode ser votado nesta quarta-feira (05), em sessão extraordinária.

 

No PL, consta a criação da Secretaria da Mulher, que terá assessoria técnica, superintendência, três diretorias e seis coordenadorias. Ao todo somente nesta estrutura, serão 115 novos cargos comissionados.

 

Na Secretaria de Administração, serão mais 35 novos cargos, assim como na Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, que terá 51 novos servidores provisórios. De acordo com o Projeto de Lei, também terão novos cargos as Secretarias de Habitação e Desenvolvimento da Agricultura e Pesca.

 

A oposição quer mais tempo para analisar e discutir o projeto enviado pelo prefeito na última segunda-feira (3) ao Legislativo Municipal.  "O prefeito encaminhou projetos para criar mais de 400 cargos comissionados para atender ao projeto político do deputado do prefeito, Paulo Azi, do candidato a governador do prefeito, ACM Neto, para atender as pessoas que não vivem a nossa cidade, não conhecem os problemas de Camaçari", bradou o vereador Tagner Cerqueira (PT).

 

"O que a gente esperava é que o prefeito mandasse para esta Casa projeto de lei sobre as estações do transporte público, da renda básica, mas não, o prefeito quer inchar a máquina, criar cargos e mais despesa na Prefeitura de Camaçari. Vamos nos posicionar contra e convocar o povo a pressionar esta Casa a votar contra", concluiu o vereador.

Histórico de Conteúdo