Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Porto Seguro: Operação afasta servidores em ação que apura propina para setor imobiliário
Foto: Reprodução / Agência Sertão

Três servidores públicos ligados à prefeitura de Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, vão ser afastados durante operação do Ministério Público do Estado (MP-BA) deflagrada nesta sexta-feira (3). A ação também cumpre oito mandados de busca e apreensão.

 

Segundo o MP-BA, a Operação Saneamento, como foi nomeada, apura suspeita de propina cobrada por dois ex-secretários municipais e três fiscais de meio ambiente da Secretaria de Obras e Meio Ambiente da prefeitura de Porto Seguro, na gestão da prefeita Cláudia Oliveira.

 

Na investigação, o Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-BA, coletou evidências de um esquema de corrupção na secretaria citada nas desde de 2016 e 2017.  Os suspeitos, diz o MP-BA, teriam recebido vantagens indevidas para a concessão de licenças ambientais e para implantação de empreendimentos imobiliários na região.

 

Ainda segundo o MP-BA, os mandados judiciais, incluindo o afastamento dos servidores, foram deferidos pelo juiz André Strogenski, da 2ª Vara Crime da Comarca de Porto Seguro. As buscas e apreensões foram cumpridas em endereços residenciais, outras propriedades dos investigados e na sede da Secretaria de Meio Ambiente.

 

Além do Gaeco atuam na ação uma equipe da 5ª Promotoria de Justiça de Porto Seguro, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil do Estado da Bahia. 

Histórico de Conteúdo