Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Por Bolsonaro e contra alta no combustível, caminheiros fecham via em Feira
Foto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

Um grupo de caminhoneiros bloqueou o trecho de pista em Feira de Santana, nesta quarta-feira (8). Não há mais informações do ponto exato do ato, mas, num vídeo ao qual o Bahia Notícias teve acesso, é possível ver pneus queimados e trânsito lento.

 

No vídeo, um dos caminhoneiros avisa: “quem estiver vindo para o lado de Feira, conhecida como Londres, não venha, não”. 

 

De acordo com o jornal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, o ato é nacional e já atinge, pelo menos, 14 estados no país. Alguns postos, inclusive, já começaram a ficar sem combustíveis.

 

O movimento é organizado por caminhoneiros autônomos, um dia após manifestantes pró-governo pedirem, dentre outras pautas, o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional, em diversos atos pelo país. Além desses temas, os motoristas que aderiram à paralisação cobram a redução dos impostos e do preço dos combustíveis. Pela manhã, na Bahia, já havia acontecido uma manifestação da mesma natureza, mas em Luís Eduardi Magalhães, no Oeste (leia mais aqui).

 

Boletim emitido na noite desta quarta pelo Ministério da Infraestrutura, com dados da Polícia Rodoviária Federal, revela que o quadro se deteriorou rapidamente durante o dia. No início da tarde, havia registros de problemas em quatro estados. Na nota sobre a situação às 20h30, contudo, o número de estados com pontos de concentração em rodovias federais chegou a 14 estados, dos quais 12 “com abordagem a veículos de cargas”.

 

O texto, que não revela os estados da lista, prossegue: “Outras pautas regionais, indígenas e de produtores locais também foram registradas”. O Metrópoles apurou 10 estados com problemas detectados: Goiás, Paraná, Espírito Santo, Santa Catarina, Mato Grosso, Bahia, Tocantins, Maranhão, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Histórico de Conteúdo