Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Feira abre apuração contra gestora de hospital de campanha; empresa nega irregularidade
Foto: Divulgação

Após a gestão da cidade de Feira de Santana, no Portal do Sertão, informar que constatou erros na prestação de contas da empresa que faz a gestão do Hospital de Campanha da cidade (lembre aqui), a S3 Gestão em Saúde, que gere o equipamento, negou a existência de quaisquer irregularidades na administração do hospital. Por meio de nota, a empresa informou que está à disposição para prestar esclarecimentos. 

 

Conforme nota divulgada pelo  Blog do Velame, a empresa esclareceu que está há quase 12 meses realizando a gestão do hospital e que, neste período, nunca deixou de entregar as prestações de contas sobre o uso dos recursos públicos à Secretaria Municipal de Saúde. “Todas as despesas assumidas para a execução das atividades assistenciais e administrativas do Hospital de Campanha foram contratadas e geridas de maneira íntegra e transparente pela instituição, perseguindo a excelência na qualidade dos serviços de forma ética e eficiente, honrando com o seu compromisso institucional para salvar vidas neste momento de pandemia”, diz parte da nota.

 

No posicionamento, a S3 informou ainda que entrou em contato com a prefeitura de Feira de Santana para entender melhor a situação e se colocou à disposição para apresentar todos os documentos solicitados além de responder a quaisquer questionamentos formulados pelo Poder Público local. “De antemão, a empresa nega a existência de quaisquer irregularidades na gestão do hospital, se colocando à disposição para esclarecer quaisquer situações jurídico-administrativas formuladas pela prefeitura”, concluiu. 

 

Na manhã desta quinta-feira (15), a gestão informou que solicitou à empresa explicações acerca de inconsistências em algumas notas fiscais apresentadas na prestação de contas. O prefeito Colbert Martins (PSD) disse que o procedimento é normal. “O Hospital de Campanha está fazendo um ano de funcionamento e é permanente a verificação da aplicação dos recursos. Nossa contabilidade percebeu inconsistências em algumas notas e o pedido de explicação não se trata de nenhum prejulgamento, mas tão somente um procedimento normal  para zelar pela transparência”, reiterou. 

Histórico de Conteúdo